quarta-feira, 19 de junho de 2019

Representantes da Rede Quilombola da Chapada Norte assinam Termo de Parceria em Salvador



Representantes da Rede Quilombola da Chapada Norte RQCN participaram na manhã desta terça-feira (18) na cerimonia solene de assinatura dos termos de parceria do Edital da Década Afrodescendente, junto com 44 organizações sociais da Bahia. 

A RQCN, em parceria com a Central do Piemonte CODEP, foi contemplada com a proposta do projeto "ROTAS QUILOMBOLAS DE MULHERES DA CHAPADA NORTE", e a Associação Afro Brasileira Quilombo Erê ATABAQUE com a proposta "VENHA CONHECER O QUILOMBO ERÊ – NOSSO QUILOMBO URBANO", que prevê a realização de um videodocumentário sobre o histórico do movimento negro em Jacobina. Os representantes da Chapada Norte foram o Presidente da RQCN Ademailton, a Vice-Presidenta Dona Dalva, a Presidenta da ATABAQUE Maria Lima, o Presdente da CODEP Markus Breuss, e Valber - Assessor da RQCN.

Os representantes das organizações lembraram que o apoio do Vereador Júnior de Todos (PCdoB), liderança quilombola, foi fundamental para o alcance dessa conquista, que ha décadas vem trabalhando e investindo no associativismo e fortalecimento de organizações do movimento negro.

A chamada pública, coordenada pela Secretaria de Promoção da igualdade Racial (Sepromi), tem investimento de R$ 2,4 milhões e deverá abranger 23 municípios de 12 territórios. O evento foi realizado no Salão de Atos da Governadoria, em Salvador, com a presença governador Rui Costa (PT), além de parlamentares a exemplo da deputada Olívia Santana (PCdoB), Fátima Nunes (PT), representantes de secretarias estaduais e órgãos públicos, prefeitos, membros de organizações do movimento negro, blocos afro, além de lideranças dos segmentos dos povos e comunidades tradicionais.

O governador explicou que determinou às secretarias e órgãos que as ações devem ser transversais e mesmo uma empresa de abastecimento de água, como a Embasa ou a Cerb, pode ter um olhar transversal de reparação para as comunidades negras e quilombolas, que foram excluídas durante décadas ou séculos do abastecimento de água, por exemplo. A Sepromi, nesse sentindo, tem o papel de articular e garantir essa transversalidade",

Para a titular da Sepromi, Fabya Reis, a iniciativa é uma oportunidade para reconhecer a contribuição significativa do povo negro à nossa sociedade e o edital estimula projetos que vão alimentar e valorizar nossa herança e nossa cultura afrodescendente, que é o objetivo desse governo, e destacou que é também uma chance de propor ações inclusivas e de combate a todas as formas de xenofobia, racismo e qualquer tipo de discriminação e intolerância relacionada",

O professor Vilson Caetano, representando a Sociedade Beneficente Socioeducativa Recreativa e Religiosa Oba L'Oke, destacou a importância da chamada pública para as comunidades negras. "O edital mostra o compromisso e empenho da Sepromi com a causa do povo negro. Fortalece a nossa identidade e o processo de combate ao racismo, à intolerância religiosa e todas as formas de discriminação", pontuou. A organização, sediada em Lauro de Freitas, desenvolverá o projeto Xangô: A efetividade do Sistema de Justiça, que reunirá jovens negros de religiões de matriz africana, valorizando e preservando a ancestralidade africana, com foco no eixo da Justiça.

Premiação

A solenidade também foi marcada pela entrega do Prêmio Melhores Práticas de Gestão de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, destinado aos municípios que desenvolvem ações exitosas voltadas à população negra, aos povos e comunidades tradicionais. Nesta edição, o prêmio contempla as cidades de Queimadas, Vitória da Conquista e Porto Seguro. Ainda durante o evento foram entregues equipamentos de informática e mobiliários para 30 municípios de diversos territórios.

A Bahia na Década

Em Assembleia Geral, a Organização das Nações Unidas (ONU), por meio de sua Resolução n. 68/237, de 23 de dezembro de 2013, proclamou a Década Internacional Afrodescendente, para o período entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2024, com o tema "Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento".

O estado baiano foi o primeiro do Brasil a aderir oficialmente à proposta. O decreto que cria a Década Estadual Afrodescendente foi assinado no dia 21 de setembro de 2015, pelo governador Rui Costa.

Fonte: Site da SEPROMI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Av. João Fraga Brandão, 125, Peru, Jacobina/BA.
CNPJ: 13.228.077/0001-65

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações (+32.261)

Receba novidades por e-mail!

Entre em nosso Grupo no Whatsapp